BOAS-VINDAS

É uma grande alegria receber a sua visita. Tenho o real desejo de tornar este blog um espaço onde possamos discutir, de forma aberta e sincera, assuntos de interesse profissional para todos aqueles que participam da guerra diária contra a criminalidade e a violência.
As opiniões e comentários serão de essencial importância para o sucesso deste espaço de discussões.

OS ARTIGOS PUBLICADOS PODEM SER COPIADOS, DESDE QUE CITADA A FONTE

domingo, 20 de setembro de 2009

REPROVAÇÕES

Eu e o T.Cel. Nascimento, comandante do Batalhão de Polícia de Choque, temos conversado muito sobre as inúmeras dificuldades encontradas para levarmos à frente o projeto de "ressuscitação" do nosso Batalhão. Inicialmente era o descrédito que a tropa tinha em relação à possibilidade de melhorias, em virtude dos vários anos de promessas não cumpridas e de desvalorização do trabalho especializado das diversas Companhias integrantes do BPChoque. Em segundo lugar vinha a carência de treinamentos técnicos, deixando a tropa pouco adestrada e muito dispersa. Por último, a falta de reconhecimento e valorização profissional.
Todos estes obstáculos estão sendo, gradativamente, superados; entretanto outros se agigantam no horizonte.
Poucas pessoas, dentro de nossa Corporação, são capazes de entender que as vitórias conquistadas pelo BPChoque não são vitórias individuais de seus integrantes, mas vitórias conquistadas por toda a Polícia Militar do Ceará. Ao crescer o BPChoque, cresce a PMCE e consequentemente todo o sistema de segurança pública do Ceará, onde a grande vitoriosa disso tudo é a sociedade.
Inveja, fofocas, falta de apoio, entre outros sentimentos mesquinhos, serão os nossos grandes inimigos nesta batalha diária.
Infelizmente, o sentimento/desejo de reprovação dos méritos e conquistas alheias é um fator cultural do povo brasileiro, como já era cantado nos versos de Gregório de Matos:
Se sois homem valoroso,
Dizem que sois temerário,
Se valente, espadachim,
E atrevido, se esforçado.
Se resoluto,
Arrogante,
Se pacífico, sois fraco,
Se precatado,
Medroso,
E se não o sois,
Confiado.
Se falais muito, palreiro,
Se falais pouco, sois tardo,
Se em pé, não tendes assento,
Preguiçoso, se assentado.
E assim não pode viver
Neste Brasil infestado,
Segundo o que vos refiro
Quem não seja reprovado.

6 comentários:

Anônimo disse...

"Ao crescer o BPChoque, cresce a PMCE e consequentemente todo o sistema de segurança pública do Ceará, onde a grande vitoriosa disso tudo é a sociedade."

Esta mais que certo mais sem apoio não podemos chegar lá não acha?!

Abraços

Anônimo disse...

Infelizmente o ser humano tem em si, esse mal de sempre querer puxar o tapete do outro.Nos resta a esperança de ainda haver homens bons,solidários e perseverantes que busqem o bem de todos.E que assim, lutem pelos interesses da coletividade.

Cap PM Colares disse...

É natural do ser humano ter dificuldades em aceitar mudanças, principalmente os militares, que por anos desempenham o mesmo serviço, salvo pequenas modificações,para os integrantes do BPChoque é natural que olhem com desconfiança, pois, em tempos passados, foram usados em benefício própio de um ou outro Oficial que passou por lah, não para melhorar o BTL, e sim usá-lo em proveito própio, ou para se promover, ou para agradar alguém em troca de algum benefício. Tradições, doutrinas, são alguns dos pilares que sustentam tropas especiais, temos de observar não só estes, mais todos os pilares de sustentação dessas tropas, antes de oferecermos algo novo, concordo que devemos evoluir,porém, devemos observar a mística da tropa. Por exemplo, faremos uma analogia, o Senhor jah pessou na reação dos Oficiais e praças do BPCom, ao ser proposto para eles instruções de especialização em sobrevivência(selva e caatinga), camuflagem,combate corpo-a-corpo, conduta de patrulha(combate e reconhecimento), orientação, gestos e sinais para patrulha quando em doutrina de silêncio, emboscada, contraemboscada, armadilhas, construções de abrigos temporários, etc.!
"imagine o pulo"

Wilson Melo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Lendo os comentários de alguns colegas, percebo que estamos totalmente fora do foco de mudanças estruturais, e concluo que mais distante estamos das águas da valorização organizacional que banham outros Estados Brasileiros, notadamente com relação aos militares estaduais. Uns falam em mudanças de indumentárias, mudanças de cor, mudanças de gritos de “guerra”, outros falam em realização de cursos especializantes, e vejo o quanto distante estamos. Esquecemos do principal, que a nosso entender, é a mudança de toda legislação jurássica que aqui se encontra. Muitas delas contrárias a Constituição Federal. Caros companheiros, vivemos em um Estado de Direito, isto é, cidadãos regulados sob o Império das Leis. Esqueçamos, pelo menos neste momento de trevas, do “império das caveiras”, e lembremos do Império das Leis, que algumas, apesar de serem promulgadas em tempos atuais, de nada têm de atual e de novidade, comparadas com outras legislações de Estados de vanguarda, que por muito inovam. Todo o conjunto de direitos e deveres do policial militar emana de Lei, outro não poderia ser o entendimento, frente aos princípios reguladores da Administração Pública como um todo(art. 37, caput da CF/88). Primeiro se dá uma nova identidade ao órgão, para depois se tomar decisões a nível secundário, terciário, ou acessório, como cursos e outras mais. Entenda-se órgão como a Instituição como todo, e não só uma parte dela, uma célula, uma determinada comunidade. Parti-se do todo para o particular. Este é o sentido. De imediato devemos refazer toda a estrutura organizacional da Corporação, pois atuamos com a de 1975. Revogaram a metade de nossas leis, e até hoje não as substituíram, quando muito não existe regulamentação para se conceder direito. Ter parceria com o Direito Comparado, verificar quais inovações legais que outros Unidades Federativas implementaram, tendo a ousadia de efetivá-las. Olhe do lado e veja a legislação de outros servidores do seu Estado. Esqueçamos, repita-se, até mudarmos o status quo, do “império das caveiras”. Creio ser um pensamento equivocado para o momento.

Anônimo disse...

Devido aos tempos modernos do corre-corre da vida,na medida do possivel sempre acompanho os seus comentários no seu blog major,e sei das suas intenções e da luta para melhorar o nosso quartel, porém como Freud afirma em uma das suas teorias, que o homem ele se tornar mais importante quando o seu ¨"eu" é estimulado. Então nunca desista somos sabedores que existem muitas sementes que operam para o mal, o insucesso, ou a infelicidade dos nossos pares.Meus cumprimentos.