BOAS-VINDAS

É uma grande alegria receber a sua visita. Tenho o real desejo de tornar este blog um espaço onde possamos discutir, de forma aberta e sincera, assuntos de interesse profissional para todos aqueles que participam da guerra diária contra a criminalidade e a violência.
As opiniões e comentários serão de essencial importância para o sucesso deste espaço de discussões.

OS ARTIGOS PUBLICADOS PODEM SER COPIADOS, DESDE QUE CITADA A FONTE

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

"HÁ ALGO DE PODRE NO REINO DA DINAMARCA"

O príncipe Hamlet, célebre personagem Shakespeariano, após fazer a afirmação do título desta postagem, teve que fingir-se de louco para não ser eliminado pelo complô que se instituíra em seu reino, que lhe havia sido revelado pelo "espectro" do Rei morto (este havia sido envenenado pela Rainha, com a cumplicidade de seu irmão Cláudio).

Profundamente traído e desonrado Hamlet jura vingança, conduzindo o seu plano até o ponto de ter matado o seu desafeto em um duelo de espadas, contudo, foi ferido pela espada do algoz que, covardemente, estava envenenada; tendo também morrido em seguida.

Um Hamlet moderno diria: Há algo de podre no sistema de segurança pública do estado do Ceará.

Resta uma única dúvida: seria melhor fingir-se de louco para, ao final, eliminar todo o mal, resgatando a honra de seu reino, mesmo com o sacrifício próprio; ou antecipar este sacrifício, relatando tudo o que se sabe sobre a história do reino, deixando para os súditos a decisão sobre o melhor rumo a seguir?

Um comentário:

Flor de Lotus disse...

Ou traçar estratégias sutis de modo que as peças se encaixem bem no tabuleiro para o aplauso do espectador calmo e pacífico que conhece muito bem sua hora assim como todo bom GUERREIRO. "Ser ou não ser eis a questão". Ergue-te pois, SOLDADO do futuro! Maquiavel teria uma boa receita.