BOAS-VINDAS

É uma grande alegria receber a sua visita. Tenho o real desejo de tornar este blog um espaço onde possamos discutir, de forma aberta e sincera, assuntos de interesse profissional para todos aqueles que participam da guerra diária contra a criminalidade e a violência.
As opiniões e comentários serão de essencial importância para o sucesso deste espaço de discussões.

OS ARTIGOS PUBLICADOS PODEM SER COPIADOS, DESDE QUE CITADA A FONTE

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

DESPREPARO, VAIDADE...OU AMBOS?

"Assaltante faz bebê refém por oito horas

Uma tentativa de assalto acabou se transformando em crime de extorsão mediante cárcere privado e, em seguida, sequestro que já duraram oito horas na cidade de Sobral, na Região Norte do Estado (a 233Km de Fortaleza). Um ex-presidiário, recém- saído da cadeia através do Mutirão Carcerário, invadiu uma residência, na zona central daquela cidade, e, com a suposta cumplicidade da diarista da residência, manteve três pessoas como reféns, entre elas, um bebê de apenas cinco meses de vida; além de sua babá, e um rapaz de 18 anos.
(...)
Com o anoitecer, a situação foi ficando cada vez mais tensa. O pai da criança, que estava em Fortaleza, retornou a Sobral para acompanhar as negociações. Por volta das 18h15 chegou àquela cidade, de avião, o superintendente da Polícia Civil do Ceará, delegado Luiz Carlos Dantas, especialista em "gerenciamento de crises". Do aeroporto, ele foi levado, imediatamente, para a cena do crime.Por volta das 22 horas, o bandido liberou a diarista e saiu da casa com a arma engatilhada na cabeça do bebê, que estava nos braços da babá.O delegado Dantas dirigiu o carro exigido pelo sequestrador. O bandido embarcou com os reféns no banco traseiro. O automóvel seguiu em fuga pela BR-222, em direção ao Piauí. Mas, alguns quilômetros depois, o assaltante decidiu retornar para Sobral, sendo acompanhado por um comboio de viaturas da Polícia e carros da Imprensa. De volta a Sobral, o veículo foi cercado. Sem chances de prosseguir na fuga alucinada, o criminoso se entregou. A criança e a babá foram resgatados ilesos após a longa agonia."
Fonte:
.
Logo quando iniciou esta ocorrência o Capitão Cavalcante, comandante do GATE, tomou conhecimento através de um PM lotado em Sobral. De imediato o Cavalcante me telefonou e começamos a montar uma equipe tecnicamente capacitada para este tipo de missão. Já estavam designados o Gerente da Crise, o Negociador, o Sniper e o Time Tático. Cada uma destas pessoas, mesmo ainda sem a autorização para o deslocamento até Sobral, iniciou o check list de suas atribuições e equipamentos. Não foi necessário o nosso deslocamento até lá, pois a ocorrência se desenrolou da forma como podemos ler nos jornais.
Seria necessário ter saído alguém ferido para hoje estarmos questionando a validade dos métodos policiais empregados nesta ocorrência? Graças a Deus (unicamente a ele) nada mais grave ocorreu, principalmente com o bebê.
Até quando continuaremos agindo de forma amadora em ocorrências que envolvam reféns, utilizando o desespero de pessoas inocentes como vitrine para a exposição de vaidades?
.
Com a palavra o Sr. Secretário de Segurança Pública, considerado um especialista em ocorrências com reféns.

3 comentários:

Wesley disse...

A vida de pessoas inocentes levado ao descaso; principalmente pela vaidade de alguns que querem aparecer. Queremos uma polícia qualificada, treinada e preparada para ações que requer preparo e técnica. Até quando vamos ver a fogueira das vaidades arder em corações que não respeitam o próximo!

Anônimo disse...

Caros colegas, atrevo-me a postar mais este comentário, ademais usarei o codnome policial_pmce.Fico muito tranquilo em observar que não somente eu concorda que em termos de ocorrências policiais envolvendo reféns aqui neste estado é tratada amadorísticamente pelas autoridades (in)competentes, faço algumas observações:
- Porque tanta indecisão no controle dessas ocorrências, enviam delegados policiais civis que saem de suas atribuições investigativas ao local do sinistro uma vez que a ocorrência muitas vezes já esta sendo acompanhada por policiais ostensivos e existe um grupamento de policiais altamente treinados para esses casos ( GATE, COTAM )??
- E quando enviam esses policiais por que não se é traçado uma linha de conduta, com utilização dos equipamentos e táticas corretas como no resto do mundo??
- Será que nessas ocorrências só conseguem articular uma maneira de melhor se expor e expor as vítimas com o ''velho ''intuito de chamar a atenção para sí proprio,(delegados, coronéis, majores) chegando a arriscar até a propria vida perante a sociedade??
- E o mais qualificado dos policiais (SEC. SEG. PÚBL.)fica assistindo as manobras amadoras cheias de emoção e irresponsabilidades sem nada fazer ( TALVEZ FÔRA PROIBIDO TAMBÉM DE APARECER EM PÚBLICO )
QUE DEUS NOS ABENÇOE...OBG A TODOS

*Gracinha* disse...

Impressionante como a doutrina de Gerenciamento de Crise evolui, parabéns Major, por colocar a mais nova atualização" o negociador que também agora é o gerente da crise, se oferece para ser também refém e atende todas as reivindicações do meliante e ainda sai dirigindo o veículo da fuga", dispensa-se o time tático,e leva-se uma das maiores autoridades da cúpula da segurança para negociar, que tem acesso direto ao Sec.de segurança, autoridade essa que tem poder para conseguir qualquer coisa para o infrator.
BOA SORTE!!!!