BOAS-VINDAS

É uma grande alegria receber a sua visita. Tenho o real desejo de tornar este blog um espaço onde possamos discutir, de forma aberta e sincera, assuntos de interesse profissional para todos aqueles que participam da guerra diária contra a criminalidade e a violência.
As opiniões e comentários serão de essencial importância para o sucesso deste espaço de discussões.

OS ARTIGOS PUBLICADOS PODEM SER COPIADOS, DESDE QUE CITADA A FONTE

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

NOVO FOCO

Tamanha é a minha decepção com as atuais políticas de segurança pública que estou me propondo a passar um bom tempo sem escrever sobre este tema. Irei me dedicar prioritariamente aos assuntos técnicos/profissionais.

Infelizmente, principalmente próximo aos períodos eleitorais, a verdade se perde em discursos empolados, teorizações inúteis, debates estéreis. No fim, ficamos imersos em um ambiente inundado por opiniões e falsa erudição, mas que não apresenta nada de novo.

"Devemos julgar um homem mais pelas suas perguntas que pelas suas respostas."
VOLTAIRE (1694 - 1778)

4 comentários:

Thiago Martins disse...

E a questão de que:

há traficantes do interior do Ceará que estariam no RJ, quase que fazendo uma "especialização", agora que o cerco apertou lá, eles devem voltar pra cá.

Ouvi muito esse tipo de comentário, você já ouviu algo do tipo?

Cap PM Colares disse...

Major foram muitos anos de descaso e abandono para com a Segurança Pública no Ceará, não se pode exigir que tudo seja feito em apenas um Governo. Existe mérito também na tentativa de acerto. A AESP é um futuro promissor.

Anônimo disse...

um exemplo disso é o vereador fabuloso da cidade de ipu

Wilson Melo disse...

Amigo Colares.

É sempre uma grande satisfação receber os seus comentários em nosso Sobrevivência Policial.

Quando falo das políticas de segurança pública não me refiro exclusivamente ao Ceará, apesar de achar que a SSPDS poderia ter trabalhado em outros projetos além do Ronda do Quarteirão. A atual estrutura policial brasileira está falida, principalmente no que se refere ao reconhecimento de seus profissionais, necessitando de uma urgente modernização. Enquanto a segurança pública estiver sendo discutida e gerenciada por teóricos não haverá avanços. Inclusive, talvez você não saiba, o primeiro projeto da AESP foi elaborado por mim em 2005, ainda no governo de Lúcio Alcântara.

Um grande abraço